Total de visualizações de página

100 ANOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

100 ANOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS NO BRASIL

quarta-feira, 21 de abril de 2010

O QUE É UM PROFETA VERDADEIRO

Biblicamente, são conhecidos como profetas os homens que, inspirados por Deus Espírito Santo, fizeram conhecidas ao povo a vontade de Deus e Suas ordens, bem como Suas revelações futuras, próximas ou distantes temporalmente falando. Em suma, profetas foram e são pregadores da Palavra de Deus.
Mas não são quaisquer homens (ou mulheres) que hoje possam se arvorar em profetas do Altíssimo Deus.
Como no passado bíblico, profetas devem ser sem exceção, pregadores idôneos da Palavra de Deus e, como seus antecessores, devem ter uma vida honrada e de caráter íntegro, exemplar, marcando com sua pregação e maneira de viver, a história de seu povo, tanto contemporânea quanto futuramente, por se oporem ao cerimonialismo religioso sustentado pela lógica ritualística (ou falta dela) e/ou sacrificial e por se oporem ao nocivo peleguismo sacerdotal que grassa no meio religioso, sendo homens FIÉIS e comprometidos com DEUS.
Pregadores da Palavra de Deus em nossos dias, somente poderão ser considerados legítimos Profetas de Deus se fornecerem conteúdo genuinamente bíblico-espiritual, bem como conteúdos éticos à consciência política de nossa nação, a começar por aqueles que mais proximamente rodeiam tais pregadores, e ao tecido social em todos os seus níveis sem distinção de raça ou cor, sempre embasados nos ensinos imutáveis de Jesus Cristo, nosso Senhor e Mestre.
Profetas devem encarar o poder estabelecido para defender viúvas pobres e órfãos; crianças e mulheres violentadas e/ou assediadas e grupos sociais oprimidos pelos mais poderosos, sem jamais se aliar ao poder para salvaguardar seu próprio bem estar.
Verdadeiros profetas muitas vezes são tidos como moscas que atrapalham a sala de um perfumista corrupto; suas palavras, nos ouvidos e corações daqueles que estão pecando contra Deus e seu próximo, soam como martelos a despedaçar corações que lutam por continuar de pedra e, por isso mesmo, desenvolvem ojeriza e até ódio ao pregador/profeta.
Não há dinheiro que possa comprar um verdadeiro profeta/pregador de Deus e, se porventura houver, essa pessoa não terá sido jamais um profeta.
Profetas desmascaram personagens que ritualizam a espiritualidade e a transformam em mero comércio; profetas desdouram as vãs e mentirosas promessas de paz e cura e prosperidade em troca de remuneração travestida de piedoso e inocente ofertório que falsos mestres pregam.
Verdadeiros profetas, na maioria das vezes, andam isto sim, na contramão do sucesso e numa faina diária.
Deus concede a Seus pregadores/profetas o discernimento para detectar os blefes do jogo do poder e, muitas vezes, ordena-lhes que, de dedo em riste, saiam de palácios e confortos e consolos e desejáveis situações de sossego pessoal, e passem a clamar em desertos aparentemente inglórios. Mesmo sabendo que poderão não ser ouvidos, tais profetas insistirão em prenunciar os despenhadeiros que a falta de amor sempre abrirá nos relacionamentos e na Igreja de Jesus. Profetas perseveram em sua pregação biblicamente sadia, mesmo sob ameaça de incompreensão, zombarias, críticas ácidas e acirradas e até mesmo o ostracismo.
Os verdadeiros e amorosos profetas do Senhor encarnam o coração paterno de Deus para com Seu povo e para com o povo que ainda não O conhece como Pai e às vezes nem como divindade única que È. Como são necessários os profetas! Creio eu que nunca se precisou tanto deles. Principalmente nestes dias de um protestantismo mercantilizado e instrumentalizado pela ganância de todo um povo.
Ore ao Senhor para que levante profetas - pregadores da Palavra de Deus - entre nós e sobre nossa nação.

Autor: Rev. Lutero de Oliveira Messias

Nenhum comentário:

Postar um comentário